PT EN
Quero Visitar Quero Expor

Todas Notícias Voltar

Interplast na web

Publicado em 28/08/2018 - 15:27  

Thumb post image

Revista Plástico Sul (Porto Alegre-RS)

27/08/2018 00:00:00

Notícia Simplás celebra 29 anos com olhar em educação e sustentabilidade
O Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) será o protagonista da tradicional reunião-almoço da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul marcada para a próxima segunda-feira (27), a partir das 12h. Em comemoração aos 29 anos do Simplás, completados oficialmente no dia 25, o presidente Jaime Lorandi mostrará um olhar que tem adquirido cada vez maior amplitude e valorização nos planos e ações da entidade, com a palestra Educação para a sustentabilidade.
Aliás, o próprio público terá a chance de conhecer e, se assim o quiser, se engajar no atual momento vivido pelo sindicato de tirar a discussão ambiental do terreno das ideias e levar para a prática. Afinal, a ocasião marcará também o início da implementação do projeto Plástico do Bem na CIC de Caxias do Sul.
Desde março deste ano, a iniciativa que capacita estudantes e professores da rede de ensino público municipal para a coleta, separação e limpeza de plásticos consumidos nas próprias residências e vizinhanças vem gerando renda extra para 20 escolas do município de Farroupilha, por meio do encaminhamento do material para a reciclagem. Cerca de 500 professores e 6,5 mil alunos receberam, além de orientação, coletores plásticos individuais com separadores para cada tipo de material, doados pelo Simplás. Em aproximadamente três meses de operação, as instituições de educação fundamental do município já encaminharam mais de 5 toneladas de plásticos para a reciclagem, gerando, assim, R$ 4 mil de recursos antes inexistentes.
O Simplás trabalha agora no sentido de ampliar o programa para outros municípios e segmentos da sociedade. Também em Caxias do Sul, por exemplo, já foi deflagrada a implementação do Plástico do Bem na unidade do Senai Nilo Peçanha, no Bairro Exposição.
?Na CIC, o objetivo é envolver as mais de 200 pessoas que trabalham diariamente nos quase 20 sindicatos de classe, entidades representativas, sociais e serviços instalados no condomínio. Ainda estamos acertando os últimos detalhes, mas, de novo: o mais importante aqui é o trabalho informativo e educacional para levar a uma mudança de hábitos entre as pessoas. Nós somos os primeiros responsáveis pelo que consumimos?, explica o presidente do Simplás, Jaime Lorandi.
Sucesso de público e crítica em Joinville (SC)
A palestra com que o Simplás celebrará os 29 anos de representação empresarial, na reunião-almoço da CIC, segunda-feira (27), experimentou dois recentes sucessos de público e crítica. As apresentações ministradas pelo presidente do sindicato, Jaime Lorandi, na feira Interplast, em Joinville (SC), nos dias 14 e 15 de agosto, tiveram auditório lotado, aplausos e uma saraivada de perguntas do público.
O diferencial ficou exatamente pelo perfil de cada contingente: no primeiro dia, a plateia especializada da Câmara Nacional de Recicladores de Materiais Plásticos (CNRMP) da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast); e, no segundo, uma turma de estudantes cheios de curiosidade entre um atento grupo de industriais da transformação.
?Achei muito interessante. Bem expositiva, elucidativa e educativa. Pretendo passar para a frente, entre a própria família e no meu meio social?, comentou o estudante do ensino médio Pedro Gori.
?Muito legal! Já quero fazer contato com o palestrante para falar sobre um projeto ambiental que estamos desenvolvendo em nosso curso?, revelou a estudante de Técnico em Plásticos, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - campusSapucaia do Sul, Jaqueline Abreu.
?Gostei muito. Nunca tinha visto nada assim?, completou a colega Lauany Pletsch.
Lorandi observa que o conceito de responsabilidade individual aplicado na relação entre produção, consumo e destinação correta de produtos plásticos tende a se expandir de maneira orgânica para quaisquer outros materiais inseridos no cotidiano da sociedade.
?Os plásticos representam 40% de todo os resíduos sólidos que produzimos hoje. Então, por óbvio, ao adquirirmos a cultura da separação para o plástico, naturalmente vamos evoluir para um comportamento adequado com o vidro, o metal, o papel, o papelão...?, sentencia o presidente do Simplás.
SERVIÇO
O que: palestra Educação para a sustentabilidade - comemorativa aos 29 anos do Simplás
Quando: segunda-feira (27)
Horário: 12h
Onde: Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul (RS) - rua Ítalo Victor Bersani, 1134
Ingressos:
empresas associadas com reserva antecipada (até sexta-feira, 24) - R$ 57
empresas associadas sem reserva antecipada (segunda-feira, 27, a partir de 11h30) - R$ 67
empresas não-associadas com reserva antecipada (até sexta-feira, 24) - R$ 80
empresas não-associadas sem reserva antecipada (segunda-feira, 27, a partir de 11h30) - R$ 90
Informações: pelo link bit.ly/2BwRdlh ou pelos telefones 3218.8000, 3218.8058 e 3218.8038
(Fonte: Gabriel de Aguiar Izidro/Imprensa Simplás)


Revista Plástico Sul (Porto Alegre-RS)

27/08/2018 00:00:00

Notícia Sicredi cresce mais de 20% na liberação do Pronaf no 1T no país
O setor do agronegócio é um grande usuário de produtos da indústria do plástico, desde sacarias para sementes, embalagens para defensivos, equipamentos para alimentação de animais etc. Por isso interessa a empresas de todos os setores, como o sistema bancário. Recentemente o Sicredi participou da Interplast, em Joinville (SC) e agora está na Expointer, em Esteio.
O Sicredi - instituição financeira cooperativa com mais de 3,8 milhões de associados - disponibiliza R$ 300 milhões durante a 41ª edição da Expointer - feira internacional que acontece de 25 de agosto a 2 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS. Caso seja necessário, novos recursos poderão ser acrescidos aumentando o valor disponibilizado.
Este é um ano de desafios diante do cenário nacional. ?O foco de nossas equipes está direcionado para ampliar o relacionamento junto as Cadeias Produtivas que atuamos e que estão presentes na feira. Nossa missão é fortalecer estas parcerias para levar aos nossos associados a sustentabilidade de seus negócios e investimentos?, pondera Gerson Seefeld, diretor executivo da Central Sicredi Sul/Sudeste.
Para o executivo, o principal ativo do Sicredi é o relacionamento com o associado, com a comunidade e setores produtivos. ?Por essa razão eventos como a Expointer nos inspiram a construir oportunidades, mesmo em cenários desafiadores como o atual?, afirma Seefeld.
Presente na Expointer desde 1999, o Sicredi fechou o 1º semestre de 2018 com desempenho positivo na concessão de Crédito Rural no Brasil, de janeiro a julho, liberou mais de R$ 5,62 bilhões registrando crescimento de 7,71% sobre mesmo período de 2017. O maior volume foi das operações de custeio com liberação de R$ 3,56 bilhões, sendo 2,5% superior ao ano passado. E, em segundo as operações de investimento com a concessão acima dos R$ 1,46 bilhão, tendo crescido 37%.
Na visão por público Agro, o Sicredi continua mantendo sua liderança nacional no PRONAF, tendo liberado 21,21% a mais que igual período de 2017, somando mais de R$ 1,17 bilhão.
Regionalmente, o Sistema Sicredi - através da Central Sicredi Sul/Sudeste (que integra os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais) - registrou um total acima dos R$ 2,14 bilhões liberados em Crédito Rural, nesses estados de janeiro a julho de 2018. No consolidado destes três estados, difere do cenário nacional, foram as operações de investimentos as que mais cresceram, com aumento de 32% e mais de R$ 624 milhões liberados. E o PRONAF também figura como principal linha no RS e SC, tendo sido liberado mais de R$ 714 milhões e registrando aumento de 15%.
Foco no Agro - A Carteira de Poupança do Sicredi tem o propósito de gerar desenvolvimento no campo, pois, os recursos captados ficam nas comunidades onde são reinvestidos no Crédito Rural, conforme as necessidades locais. ?Isso mostra a solidez do nosso empreendimento. A poupança nos possibilita viabilizar o financiamento do agronegócio e isso gera crescimento do campo?, ressalta, Gerson Seefeld, diretor executivo da Central Sicredi Sul/Sudeste. Para o executivo, o grande desafio do Sicredi é manter forte a captação em poupança para o custeio do crédito rural, e para novas oportunidades de financiar projetos e atividades dos associados. ?Uma das nossas grandes ações - neste sentido - é o investimento em educação financeira que as nossas cooperativas realizam para seus associados?, completa.
Para a Expointer 2018, o Sicredi possui linhas de crédito destinadas à aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas, sistemas de irrigação e de energias limpas e para o fomento das cadeias produtivas. ?Nossa missão é apoiar o crescimento dos associados. Trabalhamos para garantir os recursos e o suporte necessário para que o associado possa realizar seus investimentos da forma mais adequada ao perfil do seu negócio?, ressalta Seefeld.
Em 2017, o Sicredi protocolou 1167 pedidos, somando R$ 195 milhões, sendo 51% sobre a feira do ano anterior e com ticket médio de R$ 167.571 por pedido.
As linhas PRONAF ligada à Agricultura e Agroindústria Familiar foram em 2017, mais uma vez, o destaque de solicitações na feira para o Sicredi, gerando mais de 785 pedidos que somaram mais de R$ 59,87 milhões tendo crescido 28% sobre 2016. Ano passado, o destaque foi o segmento da avicultura, irrigação e energias limpas que juntos somaram mais de R$ 40 milhões ou 20% dos pedidos protocolados.
O Sicredi leva à Expointer 2018 com uma equipe de 80 profissionais capacitados a dar apoio especializado aos associados sobre suas demandas, estando fixo nos tradicionais espaços de negociações da feira: no Setor de Máquinas e Implementos Agrícolas; na área da Pecuária (próxima à Praça Central); e no pavilhão da Agroindústria Familiar. Em todos estes espaços possuem caixa eletrônico.
Mais sobre o Sicredi / Nacional - O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,8 milhões de associados, que exercem o papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi possui 116 cooperativas em 22 estados* e no Distrito Federal, possui 1.611 agências e gera 24,1 mil empregos diretos em 1.229 municípios no país. Em 204 municípios brasileiros, o Sicredi é a única instituição financeira presente.